“Fundos abutres” vs. Estados nacionais: soberania e atuação do tribunal internacional do direito do mar a partir do caso da fragata libertad

Alexandre Pereira da Silva, Mariana Yante Barrêto Pereira

Resumo


O objetivo do artigo é analisar o papel de um determinado tipo dO objetivo do artigo é analisar o papel de um determinado tipo de fundo hedge, conhecido como “fundo abutre”, considerando aspectos de seu surgimento e fortalecimento, sobretudo na América Latina. A pesquisa estruturou-se em uma abordagem teórico-prática, por meio da qual o [caso da apreensão da argentina] Fragata ARA Liberdad foi utilizado como paradigma para a apresentação de discussões acadêmicas contemporâneas relevantes, sobretudo atinentes ao binômio soberania-autonomia da vontade e à articulação dessas reflexões com o papel do Tribunal Internacional do Direito do Mar (TIDM) como locus possível para a solução [pacífica] de conflitos. Dessa forma, o trabalho apresenta alguns resultados para a hipótese de que os "fundos abutres" enfraquecem a autonomia estatal no cenário internacional em duas dimensões - governança econômica e imunidade de jurisdição. Por outro lado, o artigo sugere alguns contrapontos sobre o frágil liame entre supremacia do Estado e a posição deste como sujeito de obrigações, apontando algumas lacunas existentes para o alcance de uma solução intermediária. Finalmente, a originalidade do presente trabalho consiste justamente em partir de um caso específico e de suma importância para o atual debate sobre uma possível nova crise das dívidas externas, concatenando-o, em um nível amplo, com questões relacionadas à governança e princípios basilares do Direito Internacional Econômico.

Palavras-chave


Direito Internacional. Fundos especulativos. Imunidade de Jurisdição. Tribunal Internacional do Direito do Mar.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGENTINA. Ministerio de Relaciones Exteriores y Culto,

Información para la Prensa n. 408/12, 15 de diciembre 2012.

Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2013.

BBC. Argentina alquila avión británico para evitar embargo de aeronave

presidencial. Disponível em:

mundo/ultimas_noticias/2013/01/130107_ultnot_argentina_avion_rg.shtml>. Acesso em: 30 abr. 2013.

BOLTON, Patrick; SKEEL JR., David. Redesigning the

international lender of last resort. Chicago Journal of International

Law, v. 6, n.1, p. 177-222, 2006.

DOLINGER, Jacob; TIBÚRCIO, Maria Carmen. Direito

Internacional Privado: arbitragem comercial internacional.

Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

FONTEVECCHIA, Agustino. The real story of how a hedge

fund detained a vessel in Ghana and even went for Argentina’s

“Air Force One”. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2013.

FOX, Hazel. The Law of State Immunity. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 2008.

FUKUDA, Kenneth H. What is a vulture fund? Disponível

em:< http://ebook.law.uiowa.edu/ebook/faqs/whatis-a-vulture-fund>.

Acesso em: 30 abr. 2013.

HESS, Burkhard. The International Law Commission’s Draft Convention on the Jurisdictional Immunities of States and their Property. European Journal of International Law, v. 4, p. 269-282, 1993.

INTERNATIONAL TRIBUNAL FOR THE LAW OF THE SEA (ITLOS). The “ARA Libertad” Case (Argentina vs. Ghana), Order. Disponível em:

www.itlos.org/fileadmin/itlos/documents/cases/case_no.20/C20_Order_15_12_2012.pdf>. Acesso em: 30 abr. 2013.

KÄMMERER, Jörn Axel. Argentine Debt Crisis. In: WOLFRUM, Rüdiger (Ed.). The Max Planck Encyclopedia of Public International Law, Oxford University Press, 2008, online edition. Disponível em:

com>. Acesso em: 30 abr. 2013.

KRANZ, Daniel Fernandez. La crisis de deuda Latinoamericana

de los 80 y la crisis de deuda europea actual: ¿Qué lecciones

se pueden extraer? Disponível em:

blogs.ie.edu/archives/2012/10/la-crisis-de-deuda-latinoamericana-de-los-80-y-la-crisis-de-deuda-europeaactual-que-lecciones-se-pueden-extraer.php>. Acesso em: 30 abr. 2013.

MAGALHÃES, José Carlos de. O Supremo Tribunal Federal e o direito internacional: uma análise crítica. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2000.

MANIRUZZAMAN, A. F. M. State Contracts in Contemporary

International Law: Monist versus Dualist Controversies. European Journal of International Law, v. 12, n. 2, p. 309-328, 2001. M24Digital. Fragata Libertad: el fondo inversor NML descalificó la sentencia del Tribunal Internacional del Derecho del Mar. Disponível em:

com/2012/12/16/fragata-libertad-el-fondo-inversornml-descalifico-la-sentencia-del-tribunal-internacionaldel-derecho-del-mar/>.

Acesso em: 30 abr. 2013.

ORTIZ, Guillermo. What Can the Developed World Learn from the Latin American Debt and Mexican Peso Crisis? Business Economics, v. 47, p. 2–13, 2012. PROCTOR, Charles. Argentina and the vulture funds: no hiding place? Banking & Finance Law Review, v. 27, n. 4, p. 735-742, 2012.

ROTHWELL, Donald. The International Tribunal for the Law of the Sea and Marine Environmental Protection: Expanding the Horizons of International Oceans Governance. Ocean Yearbook, v. 17, p. 26-55, 2003.

SMITH, Kojo; KWESI, Paa. Exposed: Argentine Frigate Libertad is not a military vessel. Disponível em: < http:// www.ghanaweb.com/GhanaHomePage/NewsArchive/

artikel.php?ID=257971>. Acesso em: 30 abr. 2013.

STURZENEGGER, Luiz Carlos. Imunidades de jurisdição e de execução dos Estados: proteção a bens de Bancos Centrais. Revista de Direito Administrativo. Rio de Janeiro, v. 174, p. 18-43, jan./jun. 1988.

SOARES, Guido. Imunidade de jurisdição: evolução e tendências. Cadernos do CEJ, Brasília, v. 19, p. 10-17, 2000.

TERRA. La OMI confirmó que fragata Libertad es un buque militar e inembargable. Disponível em: < http://noticias.terra.com.ar/politica/la-omi-confirmo-que-fragata-libertad-es-un-buque-militar-e-inembargable,0d614d295

b310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html>. Acesso em: 30 abr. 2013.

TUERK, Helmut. The contribution of the International Tribunal for the Law of the Sea to International Law. In: HONG, Seoung-Yong; VAN DYKE, Jon M. Maritime boundary disputes, settlement processes, and the law of

the sea. Leiden: Martinus Nijhoff, 2009, p. 253-275.

UNITED NATIONS. United Nations Convention on Jurisdictional Immunities of States and Their Property. Disponível em: .

Acesso em: 30 abr. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rdi.v10i1.2344

ISSN 2236-997X (impresso) - ISSN 2237-1036 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia