A efetivação do direito à memória e à verdade no contexto brasileiro: o julgamento do caso Julia Gomes Lund pela Corte Interamericana de Direitos Humanos

Fernanda Frizzo Bragato, Isabella Maraschin Coutinho

Resumo


A transição do Estado brasileiro para a democracia não atendeu aos critérios estabelecidos pela justiça transicional, visto que desconsiderou o direito das vítimas do regime militar ao não estabelecer a verdade dos fatos e ignorar a necessidade de responsabilizar penalmente e sancionar os agentes estatais responsáveis pelas violações ocorridas no período de exceção. Esta postura contrapõe-se aos ideais democráticos que regem o país, não condizendo com a priorização da proteção dos direitos humanos. Neste cenário de incertezas e impunidades, os familiares das vítimas da Guerrilha do Araguaia se impuseram contra a negligência estatal, reclamando o posicionamento do sistema interamericano de proteção dos direitos humanos sobre a responsabilidade do Brasil pelo desaparecimento forçado de seus entes queridos. É sobre a decisão emanada pela Corte Interamericana de Direitos Humanos que o presente artigo se propõe a discorrer, estudando seus principais aspectos. Para tanto, analisou-se a atuação do Sistema Interamericano de Direitos Humanos, bem como o contexto histórico que ensejou a demanda, desde a intauração da ditadura militar até os governos que a sucederam. Por fim, exalta-se a importância da responsabilização internacional do Brasil para a superação das atrocidades passadas de forma digna, bem como para fins de consolidar o comprometimento do Estado com a efetivação dos direitos humanos.

Palavras-chave


Direitos Humanos. Direito à Memória e à Verdade. Caso Gomes Lund. Guerrilha do Araguaia. Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos.

Texto completo:

Texto completo

Referências


ABRÃO, Paulo. A lei de anistia no Brasil: as alternativas

para a verdade e a justiça. In: BARTOLOMÉ RUIZ, Castor

M. M. (Org.). Direito à justiça, memória e reparação: a

condição humana nos estados de exceção. São Leopoldo:

Casa Leiria, 2010.

ANNONI, Danielle. Direitos humanos & acesso à justiça

no plano internacional: responsabilidade internacional do

Estado. Curitiba: Juruá, 2009.

BLICKFORD, Louis. Transitional Justice. In: THE

ENCYCLOPEDIA of Genocide and Crimes against

Humanity. Macmillan Reference USA, 2004. Disponível em:

TJ.eng.pdf> . Acesso em: 25 mar. 2011.

BRASIL. Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos

Políticos. Direito à memória e à verdade: Comissão

Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Brasília:

Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2007.

BRASIL. Ordem dos Advogados do Brasil. Petição inicial

da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental

nº 153/DF. Disponível em:

br/arquivos/material/586_ADPF%20153%20-%20

peticao%20 inicial.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2011.

BRASIL. Senado Federal. Comissão da verdade investigará

crimes da ditadura militar. Agência Senado, Brasília, 26

de outubro de 2011. Disponível em:

gov.br/noticias/comissao-da-verdade-investigara-crimesda-

ditadura-militar.aspx>. Acesso em: 29 out. 2011.

CARMO, Marcia. Senado uruguaio aprova fi m da Lei de

Anistia. BBC Brasil, Buenos Aires, 13 de abril de 2011.

Disponível em:

noticias / 2011/04/110413_uruguai_anistia_mc_

up.shtml>. Acesso em: 16 abr. 2011.

CARMO, Marcia. Argentina condena último presidente

da ditadura à prisão perpétua. BBC Brasil, Buenos Aires,

de abril de 2011. Disponível em:

co.uk/ portuguese/noticias /2011/04 /110414_argentina_

ditadura_mc.shtml>. Acesso em: 16 abr. 2011.

COSTA RICA. Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Caso Velásquez Rodríguez vs. Honduras. Presidente:

Juiz Rafael Nieto Navia. San José, 27 de julho de 1988.

Disponível em:

articulos/seriec_04_esp.pdf>. Acesso em: 21 mar. 2011.

COSTA RICA. Corte Interamericana de Direitos

Humanos. Caso Barrios Altos vs. Peru. Presidente:

Juiz Antônio Augusto Cançado Trindade. San José, 30

de novembro de 2001. Disponível em:

corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/Seriec_75 _esp.pdf>.

Acesso em: 10 maio 2011.

COSTA RICA. Corte Interamericana de Direitos

Humanos. Caso Gomes Lund e Outros (“Guerrilha do

Araguaia”) vs. Brasil. Presidente: Juiz Diego García-

Sayán. San José, 24 de novembro de 2010. Disponível

em:

seriec_219_esp.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2011.

CULLETON, Alfredo; BRAGATO, Fernanda Frizzo;

FAJARDO, Sinara Porto. Curso de direitos humanos. São

Leopoldo: Unisinos, 2009.

DORNELLES, João Ricardo W. Direitos humanos e a

justiça ética da memória. Uma perspectiva das vítimas.

In: BARTOLOMÉ RUIZ, Castor M. M. (Org.). Direito

à justiça, memória e reparação: a condição humana nos

estados de exceção. São Leopoldo: Casa Leiria, 2010.

GALLI, Maria Beatriz; DULITZKY, Ariel E. A Comissão

Interamericana de Direitos Humanos e o seu papel central

no Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos

Humanos. In: GOMES, Flávio Luiz; PIOVESAN, Flávia

(Org.). O Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos

Humanos e o direito brasileiro. São Paulo: RT, 2000.

GARCIA, Luciana Silva. Nada é impossível de mudar:

julgamento das violações de direitos humanos ocorridas

na ditadura militar brasileira. In: BARTOLOMÉ RUIZ,

Castor M. M. (Org.). Direito à justiça, memória e

reparação: a condição humana nos estados de exceção. São

Leopoldo: Casa Leiria, 2010.

GOMES, Luiz Flávio; MAZZUOLI, Valério de Oliveira.

Comentários à Convenção Americana sobre Direitos

Humanos: Pacto de San José da Costa Rica. 3. ed. São

Paulo: Revista dos Tribunais, 2010.

GONZÁLEZ, Rodrigo Stumpf. Direitos humanos na

América Latina hoje: heranças de transições inconclusas.

In: KEIL, Ivete; ALBUQUERQUE, Paulo; VIOLA, Solon

(Org.). Direitos humanos: alternativas de justiça social na

América Latina. São Leopoldo: Unisinos, 2002.

KRSTICEVIC, Viviana. Refl exões sobre a execução das

decisões do Sistema Interamericano de Proteção dos

Direitos Humanos. In: CENTRO PELA JUSTIÇA E O

DIREITO INTERNACIONAL. A implementação das

decisões do Sistema Interamericano de Direitos Humanos.

Rio de Janeiro: CEJIL, 2009.

LEWANDOWSKI, Enrique Ricardo. A proteção dos

direitos humanos no Mercosul. In: PIOVESAN, Flávia

(Org.). Direitos humanos, globalização econômica e

integração regional: desafi os do direito constitucional

internacional. São Paulo: Max Limonad, 2002.

MAZZUOLI, Valério de Oliveira. Processo civil

internacional no Sistema Interamericano de Direitos

Humanos. Revista dos Tribunais, São Paulo, ano 99, v.

, p. 87-110, maio 2010.

MELO, Mônica; PFEIFFER, Roberto Augusto

Castellanos. O impacto da Convenção Americana de

Direitos Humanos nos direitos civis e políticos. In:

GOMES, Flávio Luiz; PIOVESAN, Flávia (Org.). O

Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos

e o direito brasileiro. São Paulo: RT, 2000.

MOURA, Maria Th ereza Rocha de Assis; ZILLI, Marcos

Alexandre Coelho; GHIDALEVICH, Fabíola Girão

Monteconrado. Brasil. In: AMBOS, Kai; MALARINO,

Ezequiel; ELSNER, Gisela (Ed.). Justicia de transición:

informes de América Latina, Alemania, Italia y España.

Montevideo: Fundación Konrad-Adenauer, 2009.

OLIVEIRA, Eliezer Rizzo de. Lei da Anistia contribuiu

para a construção da democracia. IHU online, São

Leopoldo, n. 269, p. 27 - 29, ago. 2008. Entrevista

concedida à Márcia Junges e Patricia Fachin. Disponível

em:

IHUOnlineEdicao269.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2011.

PIOVESAN, Flávia. Introdução ao Sistema

Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos:

a Convenção Americana de Direitos Humanos. In:

GOMES, Flávio Luiz; PIOVESAN, Flávia (Org.). O

Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos

e o direito brasileiro. São Paulo: RT, 2000.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e o direito

constitucional internacional. 8. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

PRONER, Carol. Os direitos humanos e seus paradoxos:

análise do sistema interamericano de proteção. Porto

Alegre: S. A. Fabris, 2002.

RAMOS, André de Carvalho. Direitos humanos em juízo:

comentários aos casos contenciosos e consultivos da

Corte Interamericana de Direitos Humanos e estudo da

implementação dessas decisões no direito brasileiro. São

Paulo: Max Limonad, 2001.

RAMOS, André de Carvalho. Responsabilidade internacional

por violação de direitos humanos: seus elementos, a

reparação devida e sanções possíveis. Teoria e prática do

direito internacional. Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

REIS FILHO, Daniel Aarão. A anistia recíproca no Brasil ou

a arte de reconstruir a história. In: TELES, Janaína (Org.).

Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade?

ed. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

REZEK, José Francisco. Direito internacional público:

curso elementar. 12. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento.

Campinas: Editora Unicamp, 2007.

RODRIGUES, Georgete Medleg. Arquivos, anistia

política e justiça de transição no Brasil: onde os nexos?

Revista Anistia Política e Justiça de Transição, Brasília, n.

, p. 136-151, jan./jun. 2009.

RODRÍGUEZ-PINZÓN, Diego; MARTIN, Claudia.

A proibição de tortura e maus-tratos pelo sistema

interamericano: um manual para as vítimas e seus

defensores. Tradução de Regina Vargas. Geneva: World

Organization Against Torture (OMCT), 2006.

ROJAS, Claudio Nash. Reparações por violações

dos direitos humanos na jurisprudência da Corte

Interamericana de Direitos Humanos. Revista Anistia

Política e Justiça de Transição, Brasília, n. 3, p. 72-107,

jan./jun. 2010.

SANTOS, Juliana Corbacho dos. A execução das decisões

emanadas da Corte Interamericana de Direitos Humanos

e do sistema jurídico brasileiro e seus efeitos. Revista

Prismas: Direito, Políticas Públicas e Mundialização,

Brasília, n. 1, v. 8, p. 261-307, jan./jun. 2011.

SILVA, José Afonso. Curso de direito constitucional

positivo. 28. ed. São Paulo: Malheiros, 2007.

SILVA FILHO, José Carlos Moreira da. O anjo da história

e a memória das vítimas: o caso da ditadura militar no

Brasil. In: BARTOLOMÉ RUIZ, Castor M. M. (Org.).

Justiça e memória: para uma crítica ética da violência. São

Leopoldo: Ed. Unisinos, 2009.

SILVA, Márcia Maria Ferreira. A primeira condenação

do Brasil perante a Corte Interamericana de Direitos

Humanos. Revista da EMARF, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1,

p. 1-264, dez. 2008.

SOARES, Inês Virgínia Prado; BASTOS, Lucia

Elena Arantes Ferreira. Direito à verdade na Corte

Interamericana de Direitos Humanos: as perspectivas no

julgamento do Brasil (Caso Araguaia). Revista Anistia

Política e Justiça de Transição, Brasília, n. 3, p. 288-307,

jan./jun. 2010.

STEINER, Henry J.; ALSTON, Philip. International

human rights in context: law, politics, morals. 2. ed. Nova

York: Oxford, 2000.

SWENSSON JUNIOR, Lauro Joppert. Anistia penal:

problemas de validade da Lei de Anistia brasileira (Lei

683/79). Curitiba: Juruá, 2007.

SWENSSON JUNIOR, Lauro Joppert. (Re)pensar o

passado: breves refl exões sobre a justiça de transição

no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Constitucionais

- RBEC, v. 2, n. 7, p. 125-143, jul./set. 2008. Disponível

em:

artigos/fi losofi a-do-direito/284 1-repensar-o-passadobreves-

refl exoes-sobre-a-justica-de-transicao-no-brasil.

html>. Acesso em: 27 mar. 2011.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Tratado de

direito internacional dos direitos humanos. Porto Alegre:

S. A. Fabris, 1997.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. O sistema

interamericano no limiar do novo século. In: GOMES,

Flávio Luiz; PIOVESAN, Flávia (Org.). O Sistema

Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos e o

direito brasileiro. São Paulo: RT, 2000.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Tratado de

direito internacional dos direitos humanos. Porto Alegre:

S. A. Fabris, 2003.

WASHINGTON. Comissão Interamericana de Direitos

Humanos. Caso 11.552 – Julia Gomes Lund e outros

(Guerrilha do Araguaia) contra a República Federativa

do Brasil. Disponível em:

demandas/11.552%20Guerrilha%20 do%20Araguaia

%20Brasil%2026mar09%20PORT.pdf>. Acesso em: 07

maio 2011.

WEICHERT, Marlon Alberto; FÁVERO, Eugênia Augusta

Gonzaga. Anistia, tortura, República e democracia.

Disponível em:

artigos/268-anistia-tortura-republica-democracia>.

Acesso em: 24 mar. 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rdi.v9i1.1594

ISSN 2236-997X (impresso) - ISSN 2237-1036 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia