Seleção e caracterização de estirpes de Bacillus thuringiensis tóxicas a Agrotis ipsilon - doi: 10.5102/ucs.v8i2.1142

Rafael Silva Menezes, Vinícius Fiuza Dumas, Érica Soares Martins, Lilian Botelho Praça, Rose Gomes Monnerat

Resumo


Agrotis ipsilon (Lepidoptera: Noctuidae), conhecida como lagarta rosca, é uma praga polífaga e cosmopolita, causadora de sérios danos em cultivos hortícolas e em sistemas de produção de grãos. Uma das alternativas para o combate a esta praga pode ser a utilização de produtos a base de Bacillus thuringiensis (Bt), bactéria aeróbica, Gram positiva, caracterizada pela produção proteínas tóxicas a insetos. A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia possui uma coleção de cerca de 2.300 estirpes de Bt. Neste trabalho cem estirpes desta coleção foram testadas para controle de A. ipsilon e destas, nove foram bastante tóxicas. Essas estirpes pertencem aos sorotipos kurstaki, aizawai, sotto e galleriae. A análise molecular e protéica mostrou a presença dos genes cry1Aa, cry1Ab, cry1Ac, cry1B, cry1C, cry1F, cry2 e cry11 e suas respectivas proteínas, indicando serem elas as proteínas envolvidas na atividade tóxica das estirpes selecionadas.

Palavras-chave


Agrotis ipsilon; proteínas Cry; controle biológico.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v8i2.1142

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia