Suscetibilidade da traça-das-crucíferas a Bacillus thuringiensis em repolho no Distrito Federal - doi: 10.5102/ucs.v8i1.995

Lílian Botelho Praça, Felipe Rosa Ramos, Felipe Wagner Oliveira, Carlos Marcelo Soares, Rose Gomes Monnerat

Resumo


Plutella xylostella é a mais importante praga das brássicas em todo o mundo. Com o objetivo de se estudar um método de controle desta praga mais eficiente e menos danoso ao meio ambiente, avaliou-se a eficiência de dois bioinseticidas a base de Bacillus thuringiensis (Bt) e um inseticida químico a base de deltametrina no controle de P. xylostella em repolho no Distrito Federal. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e cinco repetições. Cada parcela foi formada por quatro linhas com 20 plantas. Os bioinseticidas a base de Bt foram os mais eficientes no controle de P. xylostella. A testemunha e o tratamento químico não diferiram entre si e apresentaram resultados significativamente inferiores em relação ao percentual de cabeças comercializáveis quando comparado com os bioinseticidas. Este trabalho comprovou a eficiência dos bioinseticidas a base de Bt no controle de P. xylostella em repolho no Distrito Federal.

Palavras-chave


Palavras-chave: Traça-das-crucíferas, Controle Biológico, Bioinseticida, Resistência

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v8i1.995

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia