O conceito de neurose em Gestalt terapia - doi: 10.5102/ucs.v1i2.508

Carlene Maria Dias Tenório

Resumo


De acordo com a abordagem gestáltica, a neurose é o resultado de processos inconscientes, repetitivos e obsoletos de interrupção do contato, gerando uma distorção na percepção da realidade, dificultando a recuperação do equilíbrio no campo organismo/meio e impedindo o crescimento do self. A neurose é, portanto,
um enfraquecimento das funções de ego do self, resultando numa perda de fluidez entre contato e retraimento, estabelecendo-se uma fixação da fronteira em uma dessas polaridades. A necessidade organísmica primordial, e que está na base do desenvolvimento da neurose, é a fome. Neste sentido, a agressividade oral, através da mordida e da mastigação, é uma importante resistência contra as imposições do meio; é a capacidade para desestruturar o alimento, para que este possa ser
devidamente assimilado pelo organismo. A assimilação através da mastigação está na base do desenvolvimento saudável, enquanto a introjeção está na base do
desenvolvimento neurótico da personalidade.

Palavras-chave


Gestalt terapia, neurose, contato, introjeção

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v1i2.508

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia