Polimorfismos genéticos associados à hipertensão arterial sistêmica - doi: 10.5102/ucs.v6i1.464

Luzitano Brandão Ferreira, Marcela Gomes Rola

Resumo


A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença poligênica e multifatorial que se constitui um grave problema de saúde publica, acometendo somente no Brasil, 15 milhões de pessoas. Ela está intimamente relacionada a diversas doenças cardiovasculares e renais, o que aumenta muito a sua morbmortalidade. Nos últimos anos vários estudos têm demonstrado a associação da HAS e suas complicações com diversos polimorfismos genéticos. O objetivo do presente estudo foi o de realizar uma revisão dos principais polimorfismos genéticos associados a HAS e suas complicações, especialmente cardiovasculares. Dentre os polimorfismos associados a HAS destacam-se os dos genes da enzima de conversão da angiotensina (ECA), haptoglobina, angiotensinogênio e angiotensina II. O conhecimento destes polimorfismos poderá, em breve, ser utilizado em larga escala na prática clínica para diagnóstico, acompanhamento e prognóstico de pacientes com HAS e suas complicações.

Palavras-chave


hipertensão, polimorfismo genético, doença cardiovascular

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/ucs.v6i1.464

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1678-5398 (impresso) - ISSN 1981-9730 (on-line) - e-mail: universitas.saude@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia